E-mail: atendimento@aep.net.br
WhatsApp: +55 11 94277-9889

Dia do consumidor pode ser a nova Black Friday, segundo o Google

Data, comemorada no dia 15 de março, tem potencial para crescer muito, segundo pesquisa do Google. Confira alguns dados sobre a data que você precisa saber

O Dia do Consumidor pode ser a nova Black Friday no Brasil, segundo dados divulgados pelo Google. A gigante de tecnologia acredita que a data, comemorada no dia 15 de março, tem potencial para crescer ainda mais e ganhar relevância – cenário que ocorreu em 2015 com a Black Friday.

O Google destaca a data como a “mais importante do varejo no primeiro trimestre”.

Segundo da pesquisa, apenas 30% dos brasileiros conheciam o Dia do Consumidor no início de 2018, mas quando a data é explicada, 81% afirmam que desejam comprar.

Para fazer um paralelo, em 2014, apenas 27% dos consumidores conheciam a Black Friday, já no ano seguinte, o número saltou para 56%.

As buscas pela data começam cada vez mais cedo e crescem todo ano, segundo o Google. Em 2017, o crescimento de buscas por produtos na data foi de 23% e o por varejistas foi de 15%, em comparação com 2016.

Nos últimos dois anos, ocorreu um pico de downloads por apps de varejistas três dias antes do Dia do Consumidor, e esse patamar foi sustentado até depois do evento em 2017.

Dados, dados, dados

A data tem conseguido reunir grandes varejistas para fazer ofertas atrativas e elevar a receita antes das principais datas do primeiro semestre, como o Dia das Mães. A pesquisa mostra que 32% dos entrevistados afirmaram que vão comprar online e 31% pretendem adquirir itens em lojas físicas e internet.

O brasileiro pretende gastar em média R$ 690, sendo que 13% dos consumidores irá desembolsar entre R$ 1.000 e R$ 2.000.

As TVs são o produto que 12% dos usuários desejam ver em promoção no Dia do Consumidor, atrás somente dos Smartphones (24%) e Roupas e Calçados (16%).

Livros, eletrodomésticos e cosméticos e perfumaria estão entre as categorias mais vendidas, com 14%, 12% e 11% respectivamente. Eletrodomésticos lideram o faturamento com 21%.

FONTE:


Deixe uma resposta