E-mail: atendimento@aep.net.br
WhatsApp: +55 11 94277-9889

9 dicas para vender mais usando o LinkedIn

Blog Resultados Digitais – Alavanque o fechamento de negócios na sua empresa por meio da mídia social que já tem mais de 29 milhões de usuários brasileiros. Das nove horas diárias que o brasileiro passa navegando na Internet, mais de três são dedicadas às redes sociais. Os dados do estudo “Digital in 2018”, realizado entre a agência We Are Social e a plataforma Hootsuite, comprovam a influência que as interações realizadas nessas plataformas exercem na vida das pessoas.

Confira também no blog da A&P: 9 dicas para vender mais usando o LinkedIn

As redes influenciam também a forma como as empresas fazem propaganda, atendem os consumidores, vendem produtos e até como fazem negócios entre si. Um dos canais mais importantes para empresas B2B que precisam focar num perfil mais corporativo é o LinkedIn.

Neste post, confira nove dicas para os seus vendedores melhorarem a geração de negócios por meio da plataforma que já possui mais de 29 milhões de usuários brasileiros:

1. Tenha uma rede de conexões importante

O ditado “diga-me com quem andas e te direi quem és” faz bastante sentido no LinkedIn. Estar conectado a pessoas reconhecidas do seu setor aumenta a credibilidade com possíveis clientes.

Para aumentar suas conexões e também ser uma ponte com o possível cliente:

  • Inclua o endereço do seu perfil na sua assinatura de e-mail e no cartão de visitas
  • Adicione os amigos da faculdade e ex-colegas de trabalho
  • Aproveite os contatos feitos em cursos, palestras e outros eventos da área
  • Agregue os bons clientes, novos e carteiras mais antigas
  • Adicione contatos interessantes criados em grupos do próprio LinkedIn

2. Atraia boas conexões com atualizações interessantes no seu perfil

Já mencionamos aqui no blog a importância da sua empresa utilizar a produção de conteúdo para atrair potenciais clientes. Essa estratégia também serve aos vendedores.

Utilize o espaço de atualizações da plataforma para compartilhar artigos ou notícias interessantes ao seu ciclo de conexões. Melhor ainda se o material tiver sido escrito por você e publicado em um canal com boa reputação, pois mostra o seu conhecimento sobre o setor para o qual está oferecendo soluções.

Evite postar sobre seu status pessoal, anunciando seu currículo ou tentando vender o seu produto.

3. Aproveite o potencial dos grupos para ficar bem informado

Um usuário básico do LinkedIn pode participar em até 100 grupos. Para melhorar o seu posicionamento como fonte de conteúdo interessante, procure ser um participante ativo em cada um desses círculos. Vale ter em mente:

  • Falar sobre assuntos novos: mantenha-se atualizado sobre o que acontece no seu setor no exterior, leia material especializado, descubra as inovações, procure a opinião de especialistas e comece a gerar discussões sobre o assunto no Brasil.
  • Manter a frequência: pouco adianta criar um tópico ou comentar uma vez por mês. Publicar semanalmente faz com que você ganhe status como influenciador dentro de um grupo do LinkedIn. Dedique ao menos 30 minutos por dia para ver o que está sendo comentado por ali.
  • Evitar fazer propaganda: se for para oferecer uma solução a alguém que você julga um potencial cliente, faça isso por meio de uma mensagem privada.

4. Acompanhe possíveis prospects

Viu um contato em um grupo e achou que ele tem potencial para ser seu cliente? Utilize a opção “Seguir” para acompanhar as atualizações dele. Elas podem servir de pistas para uma abordagem mais segura.

A opção de seguir é similar à conexão, mas independe de que a outra pessoa aceite.

5. Descubra o melhor momento para contatar um prospect

Acertar o timing da abordagem aumenta muito as chances da sua oferta ser ouvida.

O LinkedIn mostra o momento exato de atualização das suas conexões ou das pessoas que você segue, o que torna mais fácil identificar quando um contato geralmente está disponível.

Aproveite esse momento para enviar uma mensagem pela própria ferramenta ou ligar. Pense que se a sua prospecção tem tempo para comentar em grupos ou atualizar o perfil, é muito provável que esteja disponível para atender uma chamada nesse período.

6. Aproveite os recursos do perfil

Use uma foto profissional. Perfis com foto têm 21 vezes mais chances de serem visualizados, e a média de respostas de InMail para eles é 40% maior. Capriche no sorriso, olhe para a câmera e invista em roupas que demonstram profissionalismo.

Invista no resumo. Esse é o seu “discurso de vendas de 30 segundos”. Concentre-se no que você faz, como ajuda seus clientes e no melhor modo de vocês estabelecerem contato. Escreva na primeira pessoa, evite tópicos e mencione competências e experiências que estejam diretamente conectadas com seu trabalho atual.

Outras opções interessantes são a possibilidade de adicionar certificações, apresentações por meio do SlideShare, publicações no próprio LinkedIn ou em outros blogs. Use esse espaço para disponibilizar materiais produzidos por sua empresa, apresentações de seus produtos ou serviços ou ainda um documento com cases de clientes atendidos por você.

7. Desenvolva uma boa conexão com seus clientes

Ninguém pode ser mais importante para um vendedor do que os seus atuais clientes. Afinal, um consumidor satisfeito tem o potencial de ser um excelente promotor dos seus produtos ou serviços.

Quando o cliente é fidelizado por um vendedor, há grandes possibilidades de que ele indique você antes mesmo de recomendar a sua empresa. Fique de olho nas publicações do consumidor, comente posts interessantes, participe dos mesmos grupos, indique material de qualidade, crie uma relação de confiança e, se possível, consiga uma recomendação.

Outra dica que vale a pena pôr em prática é recomendar seus clientes para as áreas em que são especialistas. Isso ajuda a estabelecer uma relação de respeito e confiança.

8. Humanize o contato com informações extras sobre seu prospect

O LinkedIn oferece uma série de informações que podem ser muito úteis para uma primeira ligação.

Se você é vendedor, é muito provável que já não soube por onde começar uma conversa. Nessa hora, ter pontos em comum com o prospect ajuda bastante.

Busque amigos em comum, conexões de trabalho, assuntos de interesse, grupos de discussão, universidade, cursos no exterior e trabalhos anteriores. Esses pontos tornam a humanizam o contato e deixam a abordagem menos mecânica.

Além disso, o comportamento do prospect no LinkedIn fornece pistas da linguagem a ser utilizada, ponto bastante importante para o primeiro contato. Preste atenção na forma como ele se comunica, principalmente em discussões em grupos: se escreve muito ou pouco, se é formal ou casual, se impõe ideias ou é mais participativo.

9. Não seja um Spammer

Ninguém gosta de pessoas inconvenientes. Por isso, evite fazer publicidade de produtos a toda momento ou espalhar textos prontos sobre eles nos grupos que participa. Ao fazer isso, você pode dar um tiro no pé!

Enviar convites indiscriminadamente para todas as pessoas que você julga interessante é outra atitude mal vista.

Inserir inúmeras vezes o nome do seu produto ou setor na descrição torna seu perfil menos profissional e nada confiável. Trata-se de uma prática não só desaconselhada como repudiada pelos que integram a rede.

Antes de implementar algumas dessas ações que podem parecer tentadoras, avalie o que outros usuários estão fazendo e a repercussão. Essa é uma boa forma de saber o que funciona e o que desagrada. Assim, fica mais fácil encontrar o caminho das boas práticas e conquistar o resultado esperado.

Fonte original do texto: Blog Resultados Digitais – https://resultadosdigitais.com.br/blog/como-vender-no-linkedin/

Confira também: Instagram libera recurso “trilha sonora” para o Stories